#ad

20 de mai de 2016

[21 e 22/05/16] Jacareí promove a 4ª esdição do evento "Presença Árabe"



Jacareí promove no sábado e domingo (21 e 22), a partir das 11h, a quarta edição da mostra “Presença Árabe”, que traz a típica gastronomia temperada com muita música e dança do grupo 1001 Noites. Há ainda um “cantinho” para selfie, onde os visitantes podem fazer o autorretrato caracterizados de árabe. O evento promovido pela Fundação Cultural de Jacarehy José Maria de Abreu, no estacionamento do Parque da Cidade, também faz uma homenagem aos imigrantes da colônia sírio-libanesa que chegaram à cidade no final do século 19.
Ajude a Divulgar!! Curta!!!
No local estarão à venda pratos típicos como esfiha, quibe cru e assado, kafta, hummus, coalhada e pastas. As barracas são administradas por entidades beneficentes – JAM (Jacareí Ampara Menores), ASPAD (Associação de Pais e Amigos do Down), CEPAC (Associação Especial de Pais e Companheiros), Associação Grupo Espírita Casa da Paz, APAJAC (Associação de Pais dos Autistas de Jacareí e outras Patologias), Asilo Amor e Caridade, Projeto Bicho Feliz, APA (Associação Protetora dos Animais) e Hospital São Francisco de Assis.

Dança e música – O grupo 1001 Noites, atração nos dois dias da mostra das 19h às 22h, foi criado em 1991, com proposta de divulgar a cultura árabe por meio da música e dança, envolvendo e interagindo com o público. “O grupo se apresenta em todo o território nacional e conta com mais de 65 membros entre cantores, músicos e dançarinos”, diz o líder do grupo, Raymond Milad Bourdoukan. “Investimos muito em figurinos e ensaios e estamos sempre em busca das novidades, as atualizações ocorrem constantemente”, completa.

Memória – Os primeiros imigrantes árabes chegaram a Jacareí no final do século 19. A historiadora Ana Luiza do Patrocínio, que coordenou a pesquisa para a realização da Semana Árabe do ano passado, revela que a chegada dos árabes à cidade teve início com o sírio Jorge Madid e o libanês Amin Esper. “Eles chegaram praticamente juntos, em 1898”, diz. Atualmente, além desses dois sobrenomes, há pelo menos outros 15 de origem sírio-libanesa em Jacareí: Ruston, Rachid, Madid, Daher, Nader, Moganes, Almed, Ale, Maluf, Chaquib, Assad, Massud, Abrahão, Abdo e Raad.

Trânsito – Em razão da mostra Presença Árabe, a Diretoria de Trânsito da Prefeitura de Jacareí fará o fechamento do bolsão de estacionamento do Parque da Cidade a partir desta quarta-feira (18) até o final do evento, na noite de domingo.

Imigrantes libaneses são homenageados

Desde a primeira edição da Presença Árabe em Jacareí, um dos destaques é a homenagem feita a dois imigrantes libaneses: Moisés Esper e Malak Assad.

Moisés Esper (1927-1990), filho de imigrantes libaneses, é formado em contabilidade, dedicou-se ao ramo do comércio. Foi vereador no período de 1960 a 1990 e presidente da Câmara no período de 1985 a 1986.

Em dezembro de 1990, em sua homenagem, o plenário da Câmara Municipal de Jacareí “Palácio da Liberdade” recebeu o nome de “Moysés Esper – Vereador Emérito”.

Malek Assad – Já o filho de imigrantes libaneses Malek Assad (1939 – 1993) nasceu em Aramina (SP), mas foi em Jacareí que viveu uma intensa carreira política. Filho de Saadallah José Assad e Raifa Jorge Assad, iniciou a carreira profissional como office-boy , foi gerente do Auto Posto Rhima Ltda e Sócio principal do Banespa S.A Crédito Financeiro Financiamento e Investimentos.

Aos 17 anos, filiou-se ao Partido Social Progressista (PSP), iniciando uma destacada carreira política. Aos 24 anos, foi eleito vereador para o período de 1964 a 1968. Durante o mandato, em 1965, foi o presidente da Câmara mais jovem até então. Foi membro e delegado do Diretório Municipal da Arena em Jacareí e delegado no Diretório Regional.

Foi um dos fundadores do CODIVAP (Consórcio do Desenvolvimento Integrado do Vale do Paraíba) e vice-presidente do conselho do consórcio. Em 1968, foi eleito prefeito de Jacareí, assumindo o posto entre 1969 e 1973. Construiu os prédios da Prefeitura e da Câmara Municipal, completando o conjunto arquitetônico denominado como Praça dos Três Poderes.

Ao lado da esposa Delma Thereza Pereira de Almeida Assad, teve intensa participação social no campo do esporte como diretor do Trianon Clube. Foi ainda membro do Rotary Jacareí, 2º secretário do Diretório Acadêmico da Faculdade Braz Cubas, em Mogi das Cruzes, onde se diplomou.

Dentre tantas homenagens, recebeu o título de cidadão jacareiense em 1976 e a denominação da antiga avenida Faria Lima, que passou a ser avenida Malek Assad.

(Rosana Antunes/PMJ)


"Os Eventos são de inteira responsabilidade dos envolvidos (estabelecimento, artistas...), a Agenda Cultural apenas divulga o que nos é passado. Eventos sujeitos a alteração de data, horário e local. Mais informações favor confirmar com o local indicado. Muito Obrigada."  


PARCEIROS: